Contraceptivos masculinos? Uma novidade revolucionária

Contraceptivos masculinos? Uma novidade revolucionária

Há décadas, o planejamento familiar tem se tornado questão importante entre os casais, essas mudanças culturais refletem diretamente na redução da taxa de natalidade observada em diversos países no mundo todo e no aumento do número de vasectomias no Brasil em 300% nos últimos anos. Existem diversos métodos contraceptivos disponíveis e com os avanços da medicina nessa área, surgiram novas opções. Anteriormente, os mais populares eram o preservativo de borracha (camisinha), laqueadura, dispositivo intra-uterino (DIU) e a pílula, a maioria focado na mulher. Os novos métodos permitem que o homem evite gravidez indesejada, compartilhando esta responsabilidade. Duas substâncias (Vasagel e Risug) que evitam a ejaculação, ou seja, não permitem que os espermatozoides cheguem até o óvulo, entrarão em fase de teste nos próximos anos. Estes métodos atuam aplicando um hidrogel para bloquear os canais por onde o líquido seminal é liberado, a previsão de início de vendas em 2017. Outra novidade são as pílulas masculinas. A gendarussa, formulada a partir de uma planta da Indonésia sem hormônios, impede que o espermatozóide fertilize o óvulo, este produto já passou nas duas primeiras fases de testes. Outro método em estudo atua nos músculos do trato genital masculino e impede a liberação de líquido seminal durante o orgasmo. Esta notícia mostra a mudança cultural em torno do planejamento familiar, mas vale lembrar que a camisinha além de evitar gravidez, ainda evita doenças sexualmente transmissíveis. A prevenção é seu melhor remédio!

Procure seu médico, ele saberá indicar o método contraceptivo mais adequado.

Entre em Contato